Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Me, myself & EM

O meu blog :) Finalmente!!! Espero que possa contribuir, de alguma forma, com alguma "ajudinha" a toda a gente que padece e partilha de EM (ou a dita cuja, Esclerose Múltipla). A todos, desejo: "Um dia de cada vez"!

Me, myself & EM

O meu blog :) Finalmente!!! Espero que possa contribuir, de alguma forma, com alguma "ajudinha" a toda a gente que padece e partilha de EM (ou a dita cuja, Esclerose Múltipla). A todos, desejo: "Um dia de cada vez"!

O conceito do “não poder"#The concept of "not being able"

Não podes… É a palavra mais comummente usada para todo o tipo de coisas que envolvem o risco acrescido em pessoas como eu (uma espécie de ave exótica, que as pessoas gostam de olhar com curiosidade quando sabem o que tens).

A toda a hora estou a ouvir isto…

Não podes beber álcool, não podes fumar, não podes apanhar sol, não podes fazer muito exercício físico, não podes stressar, não podes viajar, não podes fazer desportos radicais, bla, bla, bla… Chiça, só de me lembrar de um terço das coisas que não posso, entretanto já me cansei. Neste ponto confesso, tenho um problema sério ao ouvir isto e recuso-me a aceitar o “não posso”. Claro que às vezes pago um pouco caro por “não seguir” o caminho correcto, mas também acho que se não corrermos “riscos” na vida, não sei se faz sentido sequer chamá-la de vida. Sim, faço muitas asneiras mas ao menos um dia, se chegar até lá, espero fazer o que faço agora e ao olhar para trás não me arrepender minimamente do que fiz. “Tudo é uma aprendizagem”, o que acaba por ser também um dos meus pontos de orientação.

De qualquer maneira, o ouvir “não posso” acaba por nos trazer também uma questão que se coloca com a impotência do “não poder”. Tenho 33 anos, uma vida pela frente e uma série de coisas que já “não posso” ou como eu costumo colocar a questão, “não devo”. Um pouquinho de loucura à mistura e na medida certa, nunca fez mal a ninguém. ;)

 

You can not ... It's the word most commonly used for all kinds of things that involve increased risk in people like me (a kind of exotic bird, which people like to look at with curiosity when they know what you have).

I'm hearing this all the time ...

You can not drink alcohol, you can not smoke, you can not sunbathe, you can not do a lot of exercise, you can not stress, you can not travel, you can not do extreme sports, blah, blah, blah ... chit, just remembering a third of the things that I can not do, though I've had enough. At this point I confess, I have a serious problem in hearing this and I refuse to accept the "I can not". Of course sometimes I pay a little expensive for "not following" the right way, but also think that if we do not run "risks" in life, I do not know if it makes sense to even call it life. Yes, I do a lot of shit but at least one day, if I get there, I hope to do what I do now and look back I do not regret what I did. "Everything is a learning", which turns out to be also one of my points of orientation. Anyway, listening "I can not" ends up bringing us also an issue that arises with the impotence of "not being able". I'm 33 years old, I have a life ahead of me and a lot of things I can not or I put the question, "I should not". A little madness to the mix and in the right measure, never hurt anyone;).

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.